Será que a paz enfim voltou para os Bergamaschi?

É inegável a importância de Papu para a Atalanta. O empate veio depois que Gomez entrou em campo, após tirar a braçadeira de Freuler e entrar, mesmo com um pouco de sorte, veio a igualdade. Um grande gol de longe do suíço, para um empate que em todo o caso significa reação, e carácter, e também um pouco de tranquilidade depois do caos deste período, com o Papu que deu a sua contribuição depois de ver todo o primeiro tempo no banco.

Os méritos da Atalanta, na noite de Turim, são muitos: antes de mais nada, se comportou como um grande time, não se abalando com a desvantagem, podendo reagir na segunda etapa e teve condições até de vencer a partida.

Pois bem a defesa, que anulou Ronaldo e Morata, equipe comandando o meio-campo, sentiu falta de algo que antes era abundante: o ataque matador de 2019-20. Zapata, sumiu, não acrescentou mais uma vez, sendo a sombra do apreciado e temido bombardeiro centroavante da temporada passada.

Agora, pega a Roma em Gewiss, Bologna, em Dall’Ara antes do Natal, os dois últimos de 2020, para se recuperar em janeiro com um duplo desafio em casa. Mas janeiro significa não só voltar ao campo, como também ao mercado de transferências, e voltar para os pensamentos, obviamente, para um Papu ainda capitão, mas provavelmente já com a cabeça em outro lugar.